semana–dieta chinesa

Olá, pessoas queridas…hoje me encontro no 2º dia de dieta chinesa e seguindo firme e forte!. De ontem (24/06/2013) pra hoje perdi exatamente 1kg…Estou mega feliz e com muita vontade de continuar…Sei que vale muito a pena, não é um esforço é uma alimentação sadia, saudável….A dieta chinesa equilibra o corpo, fortalece o organismo…

Os chineses também dão importância ao equilíbrio yin e yang quando o assunto é alimentação. Em sua gastronomia, eles fazem questão de que água, terra, fogo, madeira e metal – que são os cinco elementos da natureza – estejam presentes no prato. Isso porque correspondem, respectivamente, aos sabores salgado, doce, amargo, ácido e picante. No dia a dia, o resultado desse conceito é um cardápio muito balanceado.

a medida certa
Na alimentação dos chineses, a quantidade de carboidratos, proteínas e gorduras tem que ser exata. Além disso, o consumo de carne deve ser baixo. A proteína animal consumida por eles origina-se dos peixes e das algas. Já os vegetais precisam estar presentes em todas as refeições diárias. Um dos conselhos para quem deseja se aventurar na Dieta Chinesa é experimentar novos legumes, verduras e grãos integrais. Isso garante a ingestão de vitaminas, minerais e fibras, fundamentais para o bom funcionamento do intestino.
Muitas cores
Você também deve dar preferência à montagem de pratos coloridos, pois tornam as refeições mais atrativas. Outra dica é diminuir o consumo de queijos amarelos e carnes, principalmente as vermelhas, que são muito calóricas. Por fim, nas refeições principais, inclua pelo menos três colheres (sopa) de vegetais crus ou cozidos, que promovem a saciedade.
Dicas da medicina chinesa para emagrecer
• De acordo com a filosofia oriental, tomar um copo de água morna pela manhã, em jejum, tira a ansiedade e a vontade de comer doces.
• Quando o estômago está frio, ele não digere, estufando e absorvendo mal os alimentos. Quando está quente, ele tem equilíbrio, boa atividade e gera saciedade.
• Faça pratos sempre coloridos, pois cada cor e sabor tonifica os órgãos.
• Em dias quentes, prefira alimentos refrescantes, como frutas, cenoura e batata. Nos dias frios, prefira as carnes, tomate, sopa e muita pimenta.


• A refeição deve ser feitas em um momento agradável e calmo.
• A última refeição do dia deve ser feita antes das 18h.
• Coma pouca carne, especialmente à noite.
• Os alimentos crus são muito difíceis de digerir. Portanto, o correto é consumi-los cozidos.
• Tome muita água quente e chá.
Segredinho oriental
Segundo os chineses, a energia circula pelo corpo e passa pelo estômago às 9h da manhã. A partir desse horário, o organismo está preparado para receber o alimento. Por isso, a melhor refeição deve ser o almoço.

 

indicação para leitura:

Recheado de histórias fascinantes sobre uma cultura milenar, e de receitas simples de dar água na boca, “Por que as Chinesas não Contam Calorias” traz tudo o que é preciso para mudar para sempre a relação com a comida. Aqueles que acham que a dieta chinesa se resume a rolinho primavera, frango xadrez e porco agridoce, ao lerem o livro terão uma deliciosa e saudável surpresa. Da autora Lourene Clissold, o livro é um lançamento da Editora Fontanar..

Desabafo!

Engordei….sério, eu que estava tão focada caí em tentação e não estou conseguindo manter o foco…Preciso de motivação, URGENTE!

 

Muita gente dizendo que eu estava muito magra, que eu fico melhor com um pouco mais de peso….e eu fui aos poucos comendo,  comendo um pouco mais…um pouco mais….me permitindo….mas eu não quero mais me permitir estragar o meu corpo….

Estava tão feliz e vou continuar feliz….é isso que eu quero pra mim, um corpo saudável, e magro…

 

Claro, que como emagreci bastante (13kg), passei dos 68kg p/ os 55kg, não voltei a ficar como estava antes, mas mesmo assim um pouco que engordei já me sinto assim:

porque tenho comido muitas besteiras. E com toda experiência eu falo, comer saudável não só emagrece mas o corpo de um modo geral fica mais bonito….a pele, unha cabelo…tudo fica melhor….

 

Algumas coisas eu deixei pra trás e não como mais, mas no meu caso o grande vilão é chocolate, me faz mal…não que o chocolate em si me faça mal, o que me faz mal é a quantidade, eu começo a comer chocolate e só páro quando acaba…Mas vou pisar no freio da comilança e logo volto com mais novidades.

 

Por hora estou fazendo uso do meu chá verde, água bonafont e comidinhas mais light.

 

Emagrecer

 

Informação e conhecimento são as principais armas para quem quer emagrecer.

 

1. Engane o cérebro

Há uma expressão popular que revela como o aspecto visual de um prato desperta nossa fome: “ter o olho maior do que a barriga”. De fato, um pratão de comida bem cheio parece melhor do que um prato meio vazio. Para driblar esse golpe do cérebro, sirva-se em pratos menores: se eles estiverem cheios, você sentirá que comeu bastante.

2. Não durma de barriga cheia

Jantar muito e tarde da noite não prejudica somente sua silhueta: dormir de barriga cheia mais do que dobra o risco de ter um AVC. Além disso, o corpo trabalha muito durante a digestão, dificultando o sono profundo. Procure jantar comidas leves – e pelo menos duas horas antes de dormir.

3. Consulte sua família

Ter pais, tios ou avós com hipertireoidismo pode ser um indicador de que sua fome excessiva não é à toa. Esse é um bom exemplo da importância de se obter um histórico familiar. Converse com seus parentes e anote se eles têm ou tiveram diabetes, hipertensão, tumores e outros problemas de saúde. Registre também quando as doenças surgiram e se já foram tratadas.

4. Saiba qual é seu IMC

Embora não deva ser analisado isoladamente, o Índice de Massa Corpórea (IMC) dá uma base de como está o seu corpo. Para saber se você está acima do peso, divida seu peso pela sua altura multiplicada por ela mesma:
IMC = Peso / (altura x altura)
Por exemplo, uma mulher de 1,60 m que pese 75 kg terá de calcular assim:
75 / (1,60 x 1,60) = 75/2,56 = IMC = 29
Abaixo do peso: menos de 18,5
Peso normal: de 18,5 a 24,9
Sobrepeso: de 25 a 29,9
Obesidade grau I: de 30 a 34,9
Obesidade grau II: de 35 a 39,9
Obesidade grau III: acima de 40

5. Tome chá verde

Ao contrário do que acontece na produção do chá preto, as folhas do chá verde não são fermentadas, o que preserva as catequinas. Essas substâncias ajudam a controlar o peso, reduzir medidas e queimar calorias. Beba uma xícara por dia e confira o efeito no espelho.

6. Pegue leve com os produtos light

Ao ler em uma embalagem que o produto é light ou tem poucas calorias, muita gente comete o erro de aumentar a porção. O resultado são quilos a mais e sensação de estar sendo enganada pela comida. Não caia nessa tentação: sirva-se com a porção de sempre, mesmo que o alimento seja menos calórico.

7. Conte seus passos

Você deixará a preguiça de lado sem fazer esforço se conseguir dar 10 mil passos por dia. Para ajudá-la a alcançar essa meta, use um pedômetro, aparelhinho que calcula o número de passos.

8. Varie os vegetais

Esta vale até com crianças: optar entre dois ou mais alimentos saudáveis aumenta as chances de comer melhor. Num experimento recente, dois grupos de pessoas receberam vegetais – ao primeiro, foram oferecidas cenouras, ao segundo, cenouras e aipos. Podendo escolher, o segundo grupo comeu mais do que o primeiro. Pense nisso antes de recusar uma salada mista.

9. Durma mais e melhor

Cada um tem seu próprio ritual para garantir bons sonhos. Alguns exigem o quarto escurinho, outros precisam tomar um banho quente minutos antes de ir para a cama e há quem só pegue no sono se puder ler um pouquinho. Descubra quais métodos funcionam melhor com você e crie uma rotina de sono. Quanto mais descansada estiver, mais rápido perderá peso.

10. Medite por 1 minuto

O escritor americano Martin Boroson criou um método para quem quer relaxar, mas não consegue. No vídeo que ele fez, Martin ensina a meditar em apenas 1 minuto. Essa técnica é muito útil para identificar se o corpo continua com fome ou se você está comendo por gula, medo…

11. Observe antes de dar a descarga

A cor, o tamanho e a textura das fezes indicam não só problemas de saúde como também aquilo que está faltando (ou sobrando) na sua alimentação. Fezes pequenas e duras, por exemplo, são um sinal de falta de fibras. Se boiarem, podem sugerir excesso de gordura na dieta. Já alterações recorrentes de cor para o preto, o branco ou o vermelho talvez indiquem problemas de saúde e valem uma consulta ao médico.

12. Não passe fome nem vontade

Ficar muitas horas de estômago vazio faz o corpo notar a falta de comida e, portanto, poupar calorias. O resultado é que, na refeição seguinte, ele estoca mais açúcares, gorduras e nutrientes do que precisa, como se estivesse se preparando para tempos difíceis. Passar vontade também é uma fria: funciona melhor para o cérebro comer um pedacinho de bolo do que bolo nenhum agora (e um montão mais tarde, já que o cérebro detesta ouvir um “não”).

13. Coloque no papel

Uma trufa no meio da tarde, o salgadinho no ponto de ônibus… Se a gente não anota esses “beliscos”, dificilmente descobre por que engorda. Segundo uma pesquisa, quem mantém um diário alimentar emagrece duas vezes mais do que quem não toma nota das refeições. Você pode deixar um caderninho na bolsa ou anotar as porções no celular, já que muitos aparelhos têm blocos de notas.

14. Estoure uma pipoca

Bateu uma fominha fora de hora? Em vez de atacar o pacote de batata chips, prefira estourar uma pipoca: 3 xícaras do petisco têm as mesmas 90 calorias de apenas 9 batatinhas e ainda oferecem muito mais fibras para o corpo. Só não vale adicionar manteiga depois!

15. Sue a camisa

Incluir exercícios na rotina é menos trabalhoso do que aparenta. Uma caminhada de 30 minutos por dia gera um impacto tão grande na sua barriga quanto na saúde cardíaca, reduzindo em 30% o risco de infarto. Para acertar o ritmo, faça o teste da música: se tiver fôlego para cantar uma canção enquanto caminha, está andando devagar. Apresse o passo!

emagrecer…emagrecer…emagrecer….

O verão chegando, a mulherada fica em povorosa, querendo emagrecer…na verdade, a relidade hoje em dia é outra: homens e mulheres ficam em povorosa pra exibir corpitchos mais sequinhos nas roupas menores do verão…

Mas a coisa mais correta a fazer é adquirir uma alimentação balanceada, saudável, com todos os nutrientes necessários e o mais natural possível, no decorrer do ano, fazendo isso com certeza você vai chegar no verão com aquela silhueta invejável…

Quando começamos a nos alimentar de forma mais saudável, o emagrecimento é uma consequência, o foco principal é a saúde e o bem-estar. No meu caso o emagrecimento afetou  em tudo que eu precisava: melhorou o meu humor, a minha pele que tinha que recorrer com frequencia à limpezas de pele e tratamentos estéticos, está cada vez mais limpa e saudável, as minhas unhas que eram fracas e quebradiças, estão fortes e saudáveis, o cabelo que estava ficando ralinho demais, eu recebi elogio até da minha cabeleireira que disse: “nossa, agora eu acredito que a alimentação é tudo!”, as indesejáveis celulites que não saíram nem com várias sessões de drenagem linfática reduziu muito, muito mesmo, em alguns lugares específicos do meu corpo elas desapareceram mesmo e sem contar que perdi 13kg sem passar fome e fazendo 6 refeições diárias. Além da alimentação saudável, mais voltada pro natural eu adquiri o hábito de beber muita água, no mínimo 2 litros/dias.

Assim pretendo manter o corpo bem não só pro verão, mas pra vida…

#FATO: Uma coisa muito interessante, foi que a minha irmã veio de Lins para passar 15 dias conosco em Guarulhos, e como na cidade dela não tem os fast-foods que temos aqui, ela quiz ir em vários, fomos em pizzaria, Mc Donalds, Giraffas… tomamos café na casa da mamãe, na casa da minha outra irmã, nos reunimos na chácara…eu comi de tudo, só que como estou reeducada, e cada vez mais tenho certeza disso, porque como de tudo , não passo necessidade e nem vontades, mas sei a hora de parar, e a preferencia por coisas mais naturais é visível, quando todo mundo está comendo lanche no fast food eu sinto vontade de comer só saladas com frango grelhado, não sinto necessidade e nem vontade de comer aqueles lanches calóricos. Resultado: depois de 15 dias fora da minha rotina de dieta não só mantive o meu peso como ainda perdi mais um pouquinho, hoje ao participar do evento semanal de pesagem do grupo: https://www.facebook.com/groups/emagrecercorreto/   eu vibrei tanto….estou com o peso dos meus sonhos….Agora é só manter e tonificar a musculatura…Mega feliz!!!!

E tudo isso sem apelação, levando uma vida normal…sem fome e feliz demais ….

 

Olha um pedacinho da palestra da Roseli Masi:

 

 

Seu eu tomar o café corretamente, vou ser magra definitivamente

Se eu almoçar corretamente, vou ser magra definitivamente

Se eu jantar corretamente, vou ser magra definitivamente

Se eu tomar água corretamente, serei magra definitivamente

Se eu me exercitar corretamente, serei magra definitivamente.

Não é dificil é gente? Não é difícil querer uma coisa muito e optar por aquilo. Basta focar, basta conscientizar. Quando “a ficha cai” não quer dizer conscientização. Pense nisso!

COMIDA GORDUROSA, VICIA…

Comida gordurosa vicia, aponta estudo

Para cientistas, junk food pode causar tanta dependência quanto as drogas.

Um novo estudo reforça o alerta para o perigo de doces, frituras e outros alimentos com alto conteúdo calórico. Com base no comportamento de ratos de laboratório, cientistas afirmam que a junk food pode viciar tanto quanto o cigarro e outras drogas. O levantamento foi publicado na edição mais recente da Nature, uma das revistas científicas mais respeitadas do mundo.

Embora a descoberta não possa ser ligada diretamente também à obesidade em humanos, demonstra que um excesso de consumo desse tipo de comida pode provocar respostas viciosas no cérebro. Os ratos estudados, ao serem alimentados com junk food, acabaram se tornando comedores compulsivos de comida altamente calórica.

O estudo lembra que os dependentes têm debilitada a capacidade de ativação dos circuitos cerebrais responsáveis pela lembrança de experiências positivas, já que deixam de desempenhar essas atividades pela gratificação que recebem dela, e o fazem através da adição.

Cobaias passaram a ignorar dieta habitual

Para a pesquisa, uma equipe do Scripps Research Institute da Flórida (EUA), liderada por Paul Kenny, mediu a sensibilidade dos ratos à dieta gordurosa. Quando os cientistas ofereciam aos ratos comida de alto conteúdo calórico como bacon, salsicha e bolo, junto a alimentos mais saudáveis que fazia parte de sua dieta habitual, os animais optavam pela primeira e engordavam rapidamente. A sensibilidade à lembrança de experiências positivas também caiu, como ocorre com os dependentes de drogas.

O enfraquecimento da resposta às lembranças agradáveis persistiu durante pelo menos duas semanas depois de terem abandonado o consumo de junk food.

– No estudo, os animais perderam completamente o controle sobre seu hábito de alimentação, o primeiro sinal de vício. Eles continuaram comendo demais mesmo quando antecipavam que receberiam choques elétricos, mostrando o quão estimulados eles estavam para consumir a comida – afirma Kenny, segundo a BBC.

O estudo também revela uma queda nos níveis de um receptor específico de dopamina nos ratos com sobrepeso, fenômeno que também aparece nos humanos viciados em drogas. Os cientistas diminuíram artificialmente os níveis do receptor de dopamina em outro grupo de ratos, o que acelerou sua perda de sensibilidade a lembranças positivas quando comiam alimentos altamente calóricos.